Anuncie Aqui

Web Rádio  Raphael Belo Xote

Vereadores autorizam Prefeitura do Crato a contrair empréstimo de 20 milhões

Esse é o primeiro de dois empréstimos que a gestão cratense estuda fazer

A Câmara de Vereadores do Crato aprovou a autorização para que a gestão contrate empréstimo no valor de 20 milhões de reais. O segundo turno da votação ocorreu nesta terça-feira, 04, durante sessão ordinária do legislativo local. 

O município fica autorizado a realizar a operação bancária junto ao BNDES para modernização do sistema administrativo. Apenas os vereadores Nando Bezerra, Jales Veloso e Lunga votaram contrários. 

Os demais parlamentares presentes na sessão sinalizaram positivamente para a iniciativa. O tema foi muito debatido entre os parlamentares, enquanto um grupo ver com preocupação o endividamento do município, o outro vê como forma de garantir eficiência na arrecadação tributária e eficiência nos serviços. 

Para o vereador Jales Veloso, um empréstimo com taxas de 8% ao ano por até 12 anos pra pagar é uma ação vai recair sobre os populares cratenses. Ele destaca ainda que a carência de quatro anos faz com quê a dívida fique, em sua maioria, para as gestões posteriores. 

Mas a principal questão estaria com o retorno que a população teria com a transação. “A gente não vê melhoria em nada. A arrecadação cresce e a qualidade de vida só cai no município do Crato”, disse o parlamentar. Já para o vereador Amadeu de Freitas, o município precisa se modernizar e otimizar, inclusive a arrecadação. 

“Não vai haver cobranças de novos impostos. O que vai ocorrer é a otimização e apenas a cobrança de quem não está pagando”. Amadeu revela que a dívida não deve ser dobrada, conforme dados apresentados pelo prefeito Zé Ailton, porque haveria a amortização anulando a conta, o que reduziria a incidência de taxa de juros. Esse é o primeiro de dois empréstimos que a gestão cratense estuda fazer. 

Uma segunda operação no valor de 18 milhões, em condições semelhantes, deve ser aplicada na urbanização de uma localidade. Segundo Zé Aílton, ele ainda deve discutir com a Casa Legislativa se deve realmente contrair esse segundo empréstimo.           

(Fonte: Adriano Duarte – Site Badalo)
Tecnologia do Blogger.