Anuncie Aqui

Web Rádio  Raphael Belo Xote

Jovem morto durante assalto em Juazeiro e comparsa ferido já respondem vários crimes

“Leozinho” morreu no local e Rikatylo foi socorrido pelo SAMU (Foto: Reprodução/ Redes sociais)
O corpo de Leandro de Lima Vieira, de 26 anos, será sepultado esta tarde em Juazeiro do Norte, enquanto o seu comparsa Rikatylo Jeferson Souza Dantas, da mesma idade, já está na cadeia pública após ser submetido a exame cautelar por volta das 16h30min de ontem na Perícia Forense (Pefoce) do Cariri. 

Os dois estavam armados com revólveres calibre 32 e praticavam assaltos numa moto Suzuki Yes 125 de cor preta . Na perseguição e troca de tiros, o primeiro saiu baleado por um soldado do Policiamento Ostensivo Geral (POG) e morreu na Rua Perpétua Carneiro da Cunha (João Cabral) e o outro se feriu ao cair da moto que pilotava. Rikatylo mora na Avenida Nossa Senhora Aparecida daquele bairro, enquanto Leozinho no bairro Triângulo. No dia 2 de abril do ano passado este último foi preso no bairro São José. 

Ele pilotava uma moto pela Avenida Padre Cícero quando tentou fugir da polícia e foi perseguido, sendo alcançado na Rua Moesio da Silva após jogar fora um revolver calibre 38 com cinco cartuchos intactos. A moto era roubada e, também, foi preso Leandro da Silva Cordeiro. Três semanas depois voltou a ser preso junto com José Inácio Silva Júnior, de 20 anos, em Barbalha. Eles estavam com uma faca tomando bolsas de mulheres no centro da cidade. Segundo a polícia, Leozinho respondia vários outros procedimentos. 

Já Rikatylo foi preso com arma de fogo em maio de 2011 em Juazeiro quando, supostamente, estaria praticando assaltos quando tinha apenas 18 anos. Em julho do mesmo ano voltou a ser preso, juntamente com Roberto Pereira Gomes, para responder por crime de tráco de drogas. Uma nova prisão por crime de tráco e associação para o tráco aconteceu em agosto de 2012 no município de Iguatu. 

Já em agosto de agosto de 2017 Rikatylo assaltou duas mulheres em Juazeiro juntamente com Bruno Weslei Pereira de Oliveira e, dois meses, depois, nova prisão para responder por tráco de drogas. Na operação de ontem tudo começou por volta das 11 horas no bairro Novo Juazeiro onde Leozinho e Rikatylo assaltaram duas adolescentes e uma jovem roubando os seus celulares. O soldado à paisana e um funcionário da Pefoce Cariri trataram, de perseguir a dupla noutra moto.

 A perseguição tomou o rumo do Parque Ecológico em direção ao bairro João Cabral quando, ainda na Avenida Castelo Branco, houve a primeira troca de tiros e populares ligaram para a CIOPS que tratou de acionar equipes do RAIO. Quando o apoio chegou na Rua Perpétua Carneiro da Cunha, o soldado já tinha rendido os dois com um ferido à bala e o outro na queda de moto. 

Ele entregou aos “raianos” os dois revólveres e um total de 10 munições sendo sete deagradas e os três celulares. Logo em seguida, o PM se apresentou ao comando do 2º BPM contando sobre a perseguição e a troca de tiros com a dupla. Do quartel foi até à 20ª Delegacia Regional de Polícia Civil para, também, se apresentar.

 Igualmente na 20ª DRPC compareceram duas adolescentes e uma jovem que tinham sido assaltadas pela dupla quando tiveram seus celulares roubados e foram recuperados na ação corajosa do soldado. Outra pessoa reconheceu a dupla como autora de um atentado à bala contra a mesma no dia anterior.

Fonte: Site Miséria 
Tecnologia do Blogger.